Primeiro$ Encontro$

Olá galerinha limonesca, tudo muito bom e muito lindo com vocês? Esperamos que sim, e de preferência que tudo esteja bem criativo.

Hoje iremos discutir um assunto muito delicado ou não com vocês. Semana passada rolou uma pequena discussão aqui, entre os Limonescos, sobre primeiros encontros, pagar a conta da garota na primeira saída ou não, flores, mimos etc.

Decidimos então fazer um post no nosso blog com esses assuntos e deixamos claro que tudo que irá rolar aqui, não passa de opiniões pessoais, sendo que, cada um tem a sua, certo?

Você rapaz, conheceu aquela gatinha e está doido pra chama-la pra sair. Papo vai, papo vem e finalmente você cria coragem e a chama pra sair. Chegado o dia do seu primeiro encontro com ela (suponhamos que vocês saiam pra jantar), está tudo muito bonito, muito encantador, muito cute e enfim, ela chega, isso mesmo, a conta! E agora hein? O que fazer? É ai que nossa discussão se inicia.

Não que seja uma obrigação do homem pagar tudo que sua parceira consome, sempre, mas que parece ser um gesto carinhoso, pelo menos no primeiro encontro, isso é. Nós pelo menos as limonescas, não fazemos questão, e na verdade nem gostamos de ter tudo pago pelos nossos parceiros. As mulheres atuais são independentes e trabalham pra ter suas próprias conquistas e seu espaço de autonomia.

Acreditamos que o primeiro encontro seja algo muito importante, sendo ele o momento em que iremos conhecer um pouco mais sobre  nossos futuros pretendentes, e como já havia dito anteriormente: NÃO é uma obrigação de nossos parceiros assumir a conta sempre. Não nos importamos em “rachar”a conta, mas a questão principal é : consideramos como um gesto de cavalheirismo, gentileza e até mesmo bondade de nosso pretendente, se propor a pagar a conta no primeiro encontro e não, pagar a conta no primeiro encontro não faz de você um alienado á pagar todas as outras saídas com a gatinha a não ser que você seja um tonto, ela uma folgada , ou seu pai seja dono da Coca Cola, rs.

Aproveitando também o calor da conversa e envoltos no assunto “amor e seus afins”, queremos também falar sobre flores. Sim, flores. Não é uma graça todas aquelas cores, aquele perfume, aquela delicadeza que tem as flores? São realmente coisas simples, mas que exibem um recado enorme de carinho da pessoa que as enviou. É uma sensação tão gostosa, já sentiram? Eu também não. E por favor homens, sem aquele papinho de que : eu não dou flores porque elas murcham e bla bla bla bla. Ah vá! E dai que elas murcham? O que vale é o momento e a intenção também. Xô indelicadeza! Mimos são bons de qualquer forma e de qualquer pessoa, para qualquer pessoa.  Amigos, primos, irmãos, enfim, toda forma de amor é válida.

Espero que o assunto e o post tenha agradado á galera e que os próximos primeiros encontros de vocês tenham pó de pilim pim pim e sejam mágicos, mandem bem ok? rs.

Afinal, gentileza gera gentileza 😉

Fica um abraço e até breve.

nathalia

Nathália Ada: Mídias sociais, fã de fotografia e chocolate. Adora ler, falar e comer (muito os dois últimos). Gosta muito de computador, jogos e sapatos. Paixão por viagens e animais e dar risadas, muitas risadas.

Deixar uma resposta