600--sebo_taborda_1409doze

Dizem que religião, futebol e política não se discute. E mulher não se empresta.

Mas gostaria de deixar aqui uma historia intrigante que tem haver com comércio, religião e música.
Explicando:  tem mais a ver com música nos estabelecimentos comerciais onde o dono tem uma religião definida.

Vamos ao caso:
Imagine um sebo, onde se vende artigos usados, um local que você encontra quadrinhos, cds, dvds e livros usados. Gosto muito destes lugares, mesmo não tendo muito tempo para curtir a visita.
A sensação de achar algo que você a algum tempo atrás gostaria de comprar e está ali por um preço menor, é muito boa.

Voltando…

minha música.

Percebi que ao fundo estava tocando uma música religiosa. E neste momento parei o que estava fazendo e comecei a perceber sobre o que dizia a letra. Era até bonita a melodia, mas começou incomodar um pouco.

Bom, gostaria de deixar claro que não tenho nada contra as religiões, crenças e rituais que temos em nossa comunidade, mas assim como nos ônibus, creio nem todo mundo gosta do som que você gosta, mesmo que seja da igreja que frequenta.

E me faço a seguinte pergunta: até que ponto isso poderia influenciar nas vendas dele local?

Volto a dizer que nada tenho contra as religiões; tenho amigos e parentes com religiões diferentes em minha vida. Só acho que um pouco de bom senso nesta hora iria bem e quem sabe talvez venderia mais.

Voce não acha?
ale

Deixar uma resposta