O negro/branco Zumbi

Um negro lembrado por ter sido o último e principal líder do Quilombo dos Palmares. Um negro que correu atrás de seus ideais. Um negro que lutou pela libertação dos escravos. Um negro que já foi branco um dia…

Sim, Zumbi já foi “branco”. Quando pequeno, Zumbi foi capturado e entregue a um missionário português. Nesse período Zumbi foi batizado, ganhou o nome de Francisco e aprendeu o português e a religião católica. Contra a própria vontade, o negro Zumbi cada vez mais era transformado em branco pelos portugueses.

Eis que um dia, o lado negro de Zumbi falou mais alto e ele fugiu de volta para o Quilombo dos Palmares.

É isso que retrata a arte de Rafael Cilios. A transformação de Zumbi dos Palmares ao longo de sua vida. Para melhor entender a arte, encare-a como uma linha do tempo da vida de Zumbi, onde ele nasce negro, sofre influências brancas em sua infância, e por fim, morre pelos negros, concretizando-se totalmente negro ao fim de sua vida, deixando todo seu passado branco para trás.

Deixar uma resposta