Brand equity: o que é, por que é importante e mais!

Talvez você nunca tenha ouvido falar no termo brand equity — mas saiba que, certamente, a empresa em que atua precisa dele. Tal estratégia está ligada ao sucesso e ao valor que grandes marcas adquirem ao longo do tempo.

O brand equity indica que, para um empreendimento tornar-se referência e fonte de inspiração para os demais, é preciso agregar valor aos serviços ou produtos oferecidos.

O negócio que está bem alinhado com essa estratégia não é aquele que apenas vende muitos produtos, mas o que se transforma em líder de mercado pela filosofia que prega. Como consequência, são gerados desejo e admiração entre seus consumidores e concorrentes.

Quer aprender a gerar maior valor a uma marca? Veja, a seguir, como aplicar o brand equity!

O que é o brand equity?

O valor de marca (ou brand equity) reflete como os consumidores pensam, sentem e reagem ao vê-la. Essa definição vai além de ter uma empresa reconhecida por seus consumidores, pois há casos em que elas são lembradas negativamente.

O brand equity não é algo quantificável, como o valor de uma companhia na bolsa. Ele é mensurado pela forma como clientes enxergam a marca, pela percepção dos preços e pelo status que esse nome agrega. Portanto, ele influencia diretamente na decisão de compra e na lucratividade do negócio.

Como esse conceito funciona?

Engana-se quem acredita que a definição de brand equity surgiu com o marketing digital. Os artesãos da Idade Média, por exemplo, já marcavam seus produtos para diferenciá-los de outros com qualidade inferior. Ou seja: a necessidade de posicionar-se no mercado já existe desde os primórdios das relações de compra e venda.

Imagine que você esteja procurando por um novo smartphone para comprar. Seu objetivo é um celular com muita memória, câmera frontal com boa qualidade e design diferenciado. Os valores variam entre R$1.000,00 e R$ 2.000,00 para tal tipo de aparelho.

Agora, imagine que esse mesmo produto esteja com o logo da Apple. Quanto você acha que ele custaria com as mesmas funcionalidades? Certamente, algo entre R$ 3.000,00 e R$ 4.000,00. Essa diferença é considerada o brand equity.

A Apple é uma das referências quando falamos de valor de marca. A empresa tornou-se um símbolo da tecnologia, criando, inclusive, aparelhos com nomes personalizados: Iphones, Macbooks e Ipads.

Outro exemplo de adição de valores por força da marca é a Dolce & Gabanna. A companhia é referência no mundo da moda e produz bolsas de milhares de dólares. Ter um produto com as famosas letras D&G estampadas significa pertencer a um seleto grupo.

Como aplicá-lo no marketing digital?

O conceito pode ser antigo, mas, atualmente, não é possível construir o brand equity sem utilizar os recursos do marketing digital. O valor de marca é gerado por meio do trabalho de branding de uma empresa, aliado a outras estratégias. Veja como aplicá-lo:

Pense na mensagem

Se você analisar as grandes corporações que têm um brand equity forte, perceberá que elas centralizam uma única mensagem em seu público-alvo. As marcas precisam criar uma identificação com o consumidor e desenvolver um engajamento com sua audiência.

Escolha bons canais

Depois de pensar na mensagem, é preciso elaborar um planejamento para definir as demais estratégias. E escolher bons canais é um dos passos desse processo.

A marca precisa estar onde seu público realmente se encontra. Portanto, figurar em todas as redes sociais e plataformas não é sinônimo de sucesso online.

Acerte no tom de voz

marca precisa ser consistente na forma de se comunicar com os seguidores. Lembre-se de que não há problema algum em adotar uma linguagem séria, engraçada ou romântica.

Porém, será necessário sustentar essa postura sempre, independentemente do canal ou da mensagem. Caso isso não aconteça, o público terá a impressão de que a marca é bipolar ou não sabe com quem quer conversar.

O investimento no brand equity deve ser feito junto a outras prioridades: não adianta esforçar-se para passar uma imagem sendo que o produto não condiz com aquela mensagem. Planeje e faça um bom uso do marketing digital para, assim, conseguir construir um legado para a marca.

Você ainda tem alguma dúvida sobre o brand equity? Deixe sua pergunta ou seu comentário abaixo e enriqueça essa discussão!

Deixar uma resposta