Por onde anda o conteúdo?

11-02-14Este não é mais um texto reivindicando sobre a paixão das pessoas por reality shows, no Brasil mais especificamente BBB, e sobre a falta de conteúdo deste.

Por que as pessoas não se dão é a oportunidade de conhecer novas coisas, novos conteúdos, novas músicas, novos estilos, cultura? Por preguiça? Por não ter? Acredito que ambos os motivos, um conjunto.

Por exemplo, quantos assistem TV Cultura, por exemplo? Além dos desenhos e alguns programas que marcaram época, como o programa Ra-Tim-Bum e Glub Glub, você já se deu a oportunidade de assistir algum programa deste canal? Se não, deveria ao menos tentar. Pra quem não sabe a TV Cultura foi considerada a 2ª melhor programação do mundo em uma pesquisa encomendada pela emissora britânica BBC, em uma disputa entre 66 principais redes de televisão de 14 países.

Já foi a biblioteca publica de sua cidade? Para alguns livros são caros, mas que tal alugar um livro gratuito na biblioteca de sua cidade? Não fica desculpa para fugir da leitura, porque ler é hábito, e ler livros acrescenta muito.

Tá certo que não podemos exigir que a maior parcela da população frequente assiduamente teatros, por exemplo, quando seu preço não é acessível a todos, porém sempre há as opções mais baratas, e quase sempre elas passam despercebidas.

É mais fácil encontrar museus, centros históricos, e galerias, mostras de artes e outras opções neste estilo em grandes cidades, em capitais. Mas e o restante? E as outras cidades? Ficam esquecidas? E quem procura por essas programações em suas cidades?

Mas acima disso, o esforço maior tem que surgir de cada um, de procurar o novo, de procurar algo a mais; livros estão aí, muitos deles já de graça na internet, por exemplo, então se não tiver muita opção seja o agente nisto tudo, tente mudar, e agregar mais a você mesmo.

Vamos deixar a preguiça de lado e ler um livro ou um jornal, ir a um teatro, ou naquele museu baratinho, ou de graça, da nossa cidade.

1608751_723410134345597_2125218663_nThauana Teoro: Formada em Relações Públicas, viciada em whatsapp, música boa e samba do bom. Apaixonada por marketing e comida japonesa. Roedora de unhas ansiosa, comunicativa, chegada em uma cervejinha e maníaca por dieta.

 

Deixar uma resposta