As ilustrações tem poder?

Você já parou para observar que as ilustrações estão em toda parte? Na capa e no interior de um livro, na capa de um CD, no cartaz de uma banda ou de um filme, em jornais, revistas e assim por diante. Elas não estão ali por acaso. Estão com o objetivo de passar uma mensagem não textual, mas que podem vir acompanhadas de um texto. É utilizada para acompanhar, explicar, interpretar, acrescentar informação, sintetizar ou até simplesmente decorar um texto. Na literatura infanto-juvenil, ela assume, muitas vezes, um papel mais importante que o texto.

Na publicidade, a ilustração tem uma importância muito grande e assume várias funções que aumentam os resultados de uma campanha ampliando o índice de atenção ao anúncio. Corremos o risco de sempre pensar em desenho quando utilizamos o termo ilustração, mas uma fotografia, uma colagem, uma pintura também são ilustrações.

A partir do século XVI os principais métodos utilizados para a reprodução de ilustrações foram a gravura e a água-forte. A ilustração tradicional é focada em métodos de criação que permitam sua redistribuição, e pode ser classificada em diferentes tipos: gravura, xilogravura, sumi-ê, água-forte, linoleogravura, litografia, ilustração à caneta e tinta e ilustração digital.

– Gravura é uma imagem representando algo, como pintura, desenhos, relevos etc. O material pode variar e classifica-se a gravura de acordo com o material de que é feita.

– Xilogravura é a técnica mais antiga para produzir gravuras, e seus princípios são muito simples. O artista retira de uma superfície plana (matriz geralmente é madeira) as partes que ele não quer que tenham cor na gravura. Após aplicar tinta na superfície, coloca um papel sobre a mesma. Ao aplicar pressão (com uma prensa) sobre essa folha a imagem é transferida para o papel.

– Sumi-ê é uma técnica de pintura oriental que surgiu na China. A palavra tem raiz japonesa e significa pintura com tinta.

– Água-forte é uma modalidade de gravura que é feita usando uma matriz de metal, normalmente de ferro, zinco, cobre, alumínio ou latão.

Linoleogravura é um processo de gravura semelhante à xilogravura, em que a imagem é recortada em linóleo e colada em uma base de madeira.

Litografia é um tipo de gravura que envolve a criação de marcas (ou desenhos) sobre uma matriz (pedra calcária ou placa de metal) com um lápis gorduroso. A base dessa técnica é o princípio da repulsão entre água e óleo.

Ilustração à caneta e tinta poderia ser o único material necessário para realizar grandes desenhos. Esta técnica pode ser ocasionalmente utilizada como um método de estudo ou esboço, mas constitui também um método artístico em si próprio.

Ilustração digital é qualquer tipo de ilustração feita digitalmente, no computador, através de softwares. Alguns software utilizados na Ilustração Digital são: Adobe Illustrator, Adobe Fireworks, Adobe Photoshop, Krita, Gimp, Inkscape e Mypaint.

Nós da Limão Cravo sabemos o quão gratificante é ver um trabalho que começou em uma folha de sulfite ou um arquivo em branco acabar impresso em um trabalho para uma empresa.

Compartilhe este post nas redes sociais e mostre um exemplo de ilustração que te inspira.

 

Deixar uma resposta