Utilize a psicologia das cores nos seus projetos de arte e design para causar o efeito que deseja

A psicologia das cores consiste em um estudo aprofundado sobre como o cérebro humano identifica as cores existentes e as transforma em sensações ou emoções. Aos olhos do design, a psicologia das cores é fundamental para a composição de um layout e, se bem aplicada, torna-se um atrativo e proporciona maior eficácia ao material. As cores são utilizadas também para que os logos e a identidade visual de uma marca sejam lembrados pelo nosso cérebro.

Os primeiros estudos tiveram início em 1666, quando Isaac Newton descobriu que a luz branca, ao passar por um prisma, separava-se em diversas cores. Mais tarde descobriu-se que a mistura e suas combinações resultavam em outros tons: o amarelo é a combinação do vermelho e do verde, por exemplo.

Porém, foi o alemão Johann Wolfgang Von Goethe que criou a “Teoria da Cor” como a conhecemos. Segundo o cientista, a cor não depende somente da luz e do ambiente, mas também da percepção que temos do objeto. A identificação dos tons é subjetiva, porém os efeitos das cores são universais. As cores quentes como o vermelho, amarelo e o laranja são dinâmicas e estimulantes. Já as cores frias como o azul, roxo e verde possuem propriedades calmantes, são suaves e estáticas.

Para que as cores sejam trabalhadas de forma eficiente, é necessário observar a relação da cor com o tema, a ordem de leitura da página, o perfil do público-alvo, os objetivos da comunicação, entre outros. Você deve pensar, principalmente, em quais sensações quer provocar no seu público e quais percepções você quer despertar sobre o seu design.

Veja agora os principais significados das cores dentro da nossa cultura:

vermelho: paixão, força, sensualidade, perigo (remete ao fogo);

laranja: movimento, criatividade, otimismo, juventude;

amarelo: energia, alegria, humor (remete ao sol);

verde: equilíbrio, saúde, esperança (remete à natureza);

azul: tranquilidade, calma, honestidade (remete à água);

roxo: intuição, melancolia;

rosa: feminilidade, romantismo, inocência;

marrom: estabilidade, solidez, materialismo (remete à terra);

cinza: tédio, velhice, respeito;

preto: poder, sofisticação, elegância, maldade, morte;

branco: pureza, limpeza, paz, respeito.

Fontes: Printi e Impacta

Deixar uma resposta